domingo, agosto 10, 2008

Abraços Grátis!

Recentemente tive o prazer de viver uma experiência deste tipo. Uma perfeita desconhecida abordou-me envergando um cartaz que dizia: "Abraços Grátis".

Indescritível a sensação, acreditem! Experiência fantástica.

Reconhecerei aquele rosto em qualquer lugar, não pela típica atracção entre sexo masculino e feminino, mas pela energia positiva que transmitiu.

Será assim tão difícil proporcionar momentos felizes aos outros!?

video

Fiquei com vontade de aderir ao movimento :)

http://pt.wikipedia.org/wiki/Free_Hugs

quinta-feira, agosto 07, 2008

Basta!

Já comentei este assunto com vários amigos.
Não consegui ainda concluir se será uma consequência da imparável cadência da idade ou apenas a necessidade de aprimorar as relações interpessoais, das quais faço parte. No entanto tenho a certeza que não se trata de qualquer pretensão da minha parte ou sentimento de superioridade.
O que é certo é que estou cada vez mais farto daquelas conversas sem qualquer substância, típicos diálogos de elevador, desejavelmente um elevador que sirva um prédio com poucos andares.
Estou farto de ouvir falar de roupas, perfumes, marcas e preços de sapatos;
Não preciso de saber mais acerca de carros, potências, velocidades e consumos;
Quero lá saber das transferências do clube inglês que joga na terceira divisão;
Não me importa nada o que a vizinha do lado faz às dez da manha, ou saber com que namora a amiga do primo daquele amigo que já não vejo há um ano.
Basta!
Não sou a pessoa mais culta do planeta e nem pretendo algum dia atingir esse patamar, mas peço que não me aborreçam com tretas que não interessam a ninguém.
Gosto de todo o tipo de conversas que fluam nos mais variados sentidos e que não se prendam num só assunto. Posso até divagar acerca dos temas acima referidos, mas não estar uma tarde inteira a falar sobre a mesma coisa.
Irrita-me!
Todos nós teríamos a ganhar se as conversas fortuitas versassem sobre temas mais interessantes e menos carregados de futilidade.
Enfim, mais um desabafo!
Continuo a achar que vais vale estar calado do que dizer asneiras ou coisas sem qualquer utilidade!